SEIS INFECTADOS NO CATINTON

240

Vendedores do mercado Catinton, no município do Kilamba Kiaxi, deram início, hoje, quarta-feira, à campanha de testagem massiva da Covid-19 na capital do país, em cerimónia orientada pela ministra da Saúde, Sílvia Lutucuta.

Nos primeiros testes rápidos, 6 cidadãos já acusaram positivo.  

Neste primeiro dia estava prevista a testagem de mil pessoas. Uma organização conjunta do Ministério da Saúde e Governo Provincial de Luanda, a campanha de testagem voluntária incide sobre locais de grande concentração populacional, nomeadamente mercados, onde há maior probabilidade de contaminação.

Na abertura da campanha, a ministra da Saúde referiu que a testagem rápida tem anuência da Organização Mundial da Saúde (OMS) e explicou que todo o resultado positivo será submetido a um segundo exame por zaragatoua.

A equipa de técnicos está também a sensibilizar a população no sentido de cumprir as normas de prevenção da doença, com realce para a lavagem frequente das mãos com água e sabão, desinfecção com álcool gel e uso obrigatório de máscara.

Nesta fase, a jornada vai abranger ainda os mercados do 30, em Viana, do Kikolo e Asa Branca, ambos no município do Cazenga, e o bairro Mártires de Kifangondo, na Maianga.

Ontem, membros do Bureau Político do MPLA foram ao Centro Cultural de Belas (e não Luanda Medical Center como, erradamente, este portal noticiou esta manhã) fazer testes à Covid-19.

O Presidente da República e o vice, João Lourenço e Bornito de Sousa, respectivamente, ambos membros do BP, não foram testados.

A “romaria” de membros da direcção do MPLA ao CCB é consequência da descoberta de um caso de infecção entre os membros do Bureau Político que participaram da última reunião desse órgão de cúpula do MPLA, realizada no dia 30 de Junho. O membro infectado é Mpinda Simão, antigo ministro da Educação e governador do Uíge.