Gugu nos EUA

4165

Vice-presidente da Comissão de Relações Exteriores da Assembleia Nacional, Agostinho Van-Dúnem (Gugu) aguarda o “agreement” de Washington para ser acreditado como embaixador extraordinário e plenipotenciário de Angola nos Estados Unidos da América.

Aos 51 anos de idade, Agostinho Van-Dúnem será o sétimo embaixador de Angola nos Estados Unidos. 

Ele vai render Joaquim do Espírito Santo, que será despachado para a “remota” Guiné Equatorial.

Em Dezembro do ano passado, este portal antecipou o afastamento de Joaquim do Espirito Santo da embaixada nos Estados Unidos.

Tratado em Washington, para onde se deslocou para a cimeira EUA-África, como “qualquer um”, a quem o Presidente Biden não recebeu num encontro a sós, João Lourenço regressou a Luanda decidido a fazer uma profunda varredura na embaixada de Angola nos Estados Unidos. 

À partida de Luanda, quer a assessoria diplomática do Presidente quanto a embaixada angolana garantiram a João Lourenço um encontro privado com Joe Biden.

Mas, em Washington, o Presidente João Lourenço foi colocado “na bancada geral”. 

Lesta, a assessoria diplomática do Presidente lavou as mãos e endossou o insucesso ao embaixador Joaquim do Espírito Santo. 

Aliás, só em Washington é que o Serviço de Inteligência Externa informou o Presidente João Lourenço que o embaixado angolanor nos Estados Unidos era mais conhecidos em bares e pubs do que por actividades diplomáticas. Frequentes vezes trocou eventos oficiais, onde poderia interagir com outros diplomatas, por actividades lúdicas. 

A  transferência de Joaquim do Espírito Santo para a Guiné Equatorial pode significar a derradeira oportunidade.

O futuro embaixador de Angola nos Estados Unidos é formado em Relações Internacionais pela Universidade portuguesa de Minho. Foi secretário-geral do Ministério das Relações Exteriores no consulado de Manuel Augusto.

Antes, trabalhou na Assessoria Diplomática do Presidente da República. 

Por essa ordem, já foram embaixadores extraordinários e plenipotenciários de Angola nos Estados Unidos José Patrício, António Grança “Ndalu”, Josefina Diakité, Bento Ribeiro “Kabulu” e Agostinho Tavares. Joaquim do Espírito Santo receberá a “guia de marcha” para Malabo mal o Departamento de Estado aprove dê o “agreement” a Agostinho de Carvalho Van-Dúnem. 

Enquanto deputado pelo MPLA, Agostinho Van-Dúnem tem sido das vozes mais críticas da UNITA.

Recentemente, gravou um vídeo em que quase classificou o maior partido da oposição como um bando de oportunistas que luta apenas por benesses para si.