Mendes soltou a língua

285

Após as declarações do PCA da TPA, o Governo deveria providenciar a imediata apreensão do equipamento roubado e a PGR deveria providenciar o arresto de todos os bens associados à dupla, nomeadamente a TV Vida, até que a A estação televisiva pública seja ressarcida na justa medida dos prejuízos que sofreu.

Depois das gravíssimas acusações feitas pelo PCA da TPA no telejornal de domingo, que ele decerto ouviu, o Presidente da República deveria ordenar a Polícia a proceder à imediata apreensão de todo o equipamento que a Semba Comunicação e sua irmã gémea Westside tiraram do Centro de Produção da TPA do Camama.

A acção descrita pelo Francisco Mendes tem nome: roubo e roubo  pune-se com a recuperação dos bens surripiados e a consequente prisão dos larápias. Mas como os principais larápios ( Tchizé dos Santos e José Paulino dos Santos) já deram às de vila Diogo, o Governo deveria providenciar a imediata apreensão do equipamento roubado e a PGR deveria providenciar o arresto de todos os bens associados à dupla, nomeadamente a TV Vida, até que a TPA seja ressarcida na justa medida dos prejuízos que sofreu.
As revelações de Francisco Mendes ajudam a compreender a precipitada fuga de Tchizé dos Santos e o seu ódio ao Presidente João Lourenço.
Ao ordenar, em Janeiro de 2018, o fim do contrato celebrado entre o ministério da Comunicação Social, a própria TPA e a SC/ Westside, João Lourenço punha fim à uma escandalosa mamata que permitia aos dois filhos de JES ganhar milhões de dólares à custa das instalações e de equipamento da TPA. Tchizé e o irmão puseram-se ao fresco porque sabiam que sob o Governo de João Lourenço ambos seriam, mais cedo ou mais tarde, responsabilizadas por enriquecimento sem justa causa.

Tchizé dos Santos, de deputada a desbocada das redes sociais


O berreiro que Tchizé faz a partir da Europa decorre do estado de negação em que ela e outros irmãos vivem. No estado de negação eles recusam-se a aceitar a realidade, ou seja, a perda de privilégios.Anos a fio de corrupção, impunidade, saque, devastação do país forjaram um bando de larápios e parasitas. É nisso que se tornaram os filhos adultos de JES. A primogénita tornou-se bilionária sem “saber ler e escrever”; o varão e outros delinquentes tentaram um golpe bilionário pelo qual – e sem que se saiba porquê – ainda não responderam criminalmente. A justiça, sempre célere, a punir pilha-galinhas, está a arrastar os pés. O duo da Semba Comunicações/ Westside fanou equipamento da TPA, além de ter usado, durante longos 4 anos, o Centro de Produção de Camama sem qualquer contrapartida para a estação televisiva pública. É esse bando de larápios e chantagistas ( certa vez interromperam as emissões da TPA Internacional para forçarem o pai, titular do poder executivo, a pagar- lhes milhões de dólares) a quem certo dia o actual vice-presidente da República adjectivou como “ empreendedores”.
Identificada a causa da dor de cotovelo que vergasta a Tchizé, seria aconselhável que o PR não reagisse aos seus latidos. Não fica bem a um chefe de Estado baixar ao nível da pirralha inconformada. É um  “trocado”  que deveria merecer total indiferença de JL. Perceba, Sr. Presidente, que a moça quer atrelar-se à sua figura para marcar presença permanente nas redes sociais. Ela não tem quaisquer valências que justificariam a gritaria que faz nas redes sociais.
Responsabilizar o PR pela sua merecida defenestração da Assembleia Nacional só pode significar, no mínimo, que em todos esses anos que esteve deputada, Tchizé dos Santos nem sequer o regimento interno da casa leu…Aliás, dificilmente ela poderia fazê-lo: a mocinha ia à Assembleia Nacional com o prioritário propósito de se fazer fotografar e dar à língua com quem a adula.