Riso salva do contágio por Covid-19

3142

Para o bem da humanidade. Fernando Rocha vai ser estudado pelas autoridades de saúde” é o título de um artigo publicado online pelo PT-Jornal. Reproduzimos aqui o essencial do artigo, para informar quem nunca ouviu falar e convencer os incrédulos, os materialistas confinados à restrita expressão da Ciência Médica, que existe, sim, uma chamada Ciência Mental, assente no Poder da Mente.

E porque trazemos esta notícia à tona deste mar de informações assustadoras sobre a Covid-19?

Simplesmente, porque o estado estável do humorista português, Fernando Rocha, é uma prova provada de que podemos minorar o sofrimento de qualquer pessoa, perante um quadro de infecção pelo vírus malicioso. Mais: é possível a qualquer pessoa adquirir um poder imunitário capaz de prevenir a propagação da infecção pneumónica e a morte.

Diz a notícia em causa que “o humorista, que foi infetado com covid-19 em Março, encara a decisão como um gesto de cidadania” e revela que tem vestígios do vírus, só que o mesmo é “demasiado fraco, débil e inativo“.

Depois de submetido a seis testes de Covid-19, Fernando Rocha, se encontra “estável e sem sintomas do vírus”. “Os médicos disseram que tenho vestígios de vírus no meu corpo, mas nem existe risco de contágio por estar demasiado fraco, débil e inativo“, salientou.

Ora, porque motivo está Fernando Rocha nesta situação de estabilidade vital?

A explicação é muito simples: o vírus está lá, está no sangue de Fernando Rocha, mas a doença não se manifesta. Aliás, o próprio vírus perdeu força e não consegue atacar outra pessoa, com quem o humorista entre em contacto.

Esta blindagem só pode ter sido adquirida por Fernando Rocha ao longo de décadas de espectáculos de riso. Rir a fazer rir dotou o organismo de Fernando Rocha de um extraordinário poder protector contra as doenças. Este poder é o que acima apelidamos de Poder Mental e enquadra-se naquilo que já se convencionou chamar de Ciência Mental. A este poder, as igrejas pentecostais chamam de Milagre. Mas o único milagre que existe na igreja do apóstolo Valdemiro Santiago, do Bispo Edir Macedo e de todas as outras entidades religiosas que pregam o poder do milagre nos seus cultos é o mesmo milagre que já trazemos dentro de nós: o milagre da auto-cura pela força mental. O que os pastores e obreiros fazem nas igrejas é apenas o estímulo, a persuasão do crente para a cura que o mesmo já traz desde a nascença.

Quando o presidente do Madagáscar apresentou o milagroso chá de artemísia na televisão malgaxe, não estava simplesmente a tentar vender uma solução para a prevenção e cura da Covid-19. Consciente ou inconscientemente, Andry Rajoelina estava a fazer o que a Igreja Mundial fez há tempos em Luanda, anunciando em grandes outdoors públicos a garrafinha da água milagrosa. Primeiro, a publicidade grava na mente das pessoas um estímulo para a cura. A imagem da garrafa de água activa esse estímulo, essa esperança de cura no subconsciente do cidadão. Depois, no culto da igreja, o pastor exerce directamente o seu poder de persuasão, em voz autoritária, gritando de tal forma e martelando repetidamente a alma do crente, que o resultado é a cura. É um processo de terapia de psicologia colectiva, que dá excelentes resultados. Desejo muito sinceramente que Rajoelina tenha sucesso e ajude muitos malgaxes e saírem do medo da Covid-19, tomando o chá de artemísia.

Existem outras formas de activar o poder da mente humana. Uma delas é o riso. O riso frequente, a sós, ou em grupo, activa a imunidade geral do nosso organismo. Já lá vão quase trinta anos que li na revista Readers Digest um artigo muito interessante e útil sobre um jornalista americano a quem o médico havia decretado seis meses de vida, por ter contraído cancro. Esse colega de profissão dedicou o seu tempo a ver filmes cómicos. Via seis filmes por dia. Passado um mês, voltou ao médico e este detectou uma redução significativa do tumor maligno. Ainda vive.

Para além deste método de reforço da imunidade, podem ser encontrados no Youtube a técnica da respiração de Wim Hof, a Meditação Shinsokan e outras. A respiração controlada, três horas por dia, reforça as defesas do organismo.

Mas, o que nos traz hoje aqui é o fenómeno Fernando Rocha, que ilustra o poder do riso. No Youtube, o leitor poderá pesquisar sobre Risoterapia e encontrará algumas variantes desta técnica.

Trazemos aqui este alerta como modesto contributo para ajudar a minorar o sofrimento e o desespero dos angolanos e de quem nos estiver a ler, por esse mundo fora. A nossa mente tem um poder infinito e ainda insondado. Quanto mais rirmos, a plenos pulmões, em crepitantes gargalhados, sozinhos ou em família, melhor nos protegeremos da Covid-19. E acredito que deviam passar na televisão, programas de espectáculos de riso, com os Tuneza, os miúdos do Gozaqui, Kotingo, Calado Show e tantos outros, de manhã, à tarde e à noite.

(P.S. Recado à TPA , TV Zimbo, VIDA TV, Palanca TV e ZAP: estou disponível para transmitir nos vossos canais os métodos da respiração controlada (Pranaterapia) e do riso provocado (Risoterapia), para todo o público angolano)