Hotel Diamante do Dundo passa para o Sagrada Esperança

3613

Actualmente propriedade da ENDIAM, EP, o Hotel Diamante no Dundo será cedido pela companhia ao Sagrada Esperança da Lunda-Norte, o maior clube do Leste do país. A informação foi dada hoje em Luanda pelo ministro dos Recursos Mineiras e Petróleos, num “Matabicho com a Media”, realizado numa unidade hoteleira.

Diamantino Azevedo disse que a cedência da unidade visa proporcionar ao clube diamantífero meios que lhe permitam sobreviver sem o auxílio da companhia. “As empresas do sector se vão desfazer de negócios não nucleares. A Sonangol está a alienar dois hotéis em Luanda, o HCTA e o Florença. O mesmo acontecerá com a ENDIAMA, que vai vender a sua participação no hotel Diamante de Luanda, enquanto o hotel Diamante do Dundo será entregue ao GD Sagrada Esperança”, revelou o governante.

Para ele, este é o caminho a seguir porque tarde ou cedo a ENDIAMA será cotada em Bolsa e nessa condição os accionistas quererão saber dos lucros e o que se faz com o dinheiro. Nessa altura não caberá no objecto social da empresa o sustento de um clube. Daí a necessidade de não deixar descalço o mais representativo clube da região. “Estamos a acautelar o futuro do clube, pois sabemos que o actual formato de financiamento do Sagrada Esperança não vai durar a vida toda”, prognosticou.

O Grupo Desportivo Sagrada Esperança foi fundado em 22 de Dezembro de 1976 por trabalhadores da Casa do Pessoal da DIAMANG, antecessora da ENDIAMA. Estiveram da génese do clube entre outras figuras, Abílio Macedo, Pedro Nogueira, Jorge Nogueira, Zeca Rosa, José Maria de Jesus, Kaimana, Couto Figueiredo, Filomena Seabra, Alice Afonso e Pedro Calu.