A TAAG – Linhas Áreas de Angola assinou hojeem Luanda um acordo de parceria comercial com o grupo chinês Lucky Aviation, avaliado em cerda de USD 200 milhões, para a operação de voos de carga em regime de charter, informou a companhia nacional de bandeira numa nota distribuída à comunicação social. 

O acordo foi assinado pelo presidente da Comissão Executiva da TAAG, Eduardo Soria, e pelo manager geral da Lucky Aviation, Tongxi Li. 

Os voos serão operados por uma aeronave da TAAG do tipo Boeing 777-200 ER, com duas frequências semanais, iniciando já esta semana na rota Changsha (CSX) – Luanda (LAD) – São Paulo (GRU), com o que vai ligar três países de continentes diferentes, respectivamente China, Angola e Brasil.

Instantâneo que se seguiu à assinatura do acordo

De acordo com o documento, o acordo está em linha com a “estratégia de diversificação de fontes de receita” da companhia angolana.

“Ademais, o acordo prevê escalabilidade, dado o potencial para novas rotas com origem em outras cidades chinesas, nomeadamente Hong Kong (HKG), Chengdu Tianfu (TFU), Guangzhou (CAN), Chengdu Shuangliu (CTU), Shangai Hongqiao (SHA) e Beijing (BJS), capital da China”, indica a nota. 

Segundo o documento a que o Correio Angolense teve acesso, “existe igualmente a oportunidade desta parceria chegar a destinos adicionais, nomeadamente conexão para países do bloco económico dos BRICS, entre os quais a Índia, países da África subsariana e Europa”.

Basicamente, a carga a transportar será matéria-prima, produtos agrícolas, material de eletrónica e bens diversos.

“Entre outras iniciativas, a estratégia de crescimento da TAAG passa por potenciar negócios a nível global, criar sinergias entre países e posicionar Luanda como um Hub capaz de interligar a América latina, África, Ásia e Europa”, lê-se no documento.A TAAG é acompanhia líder do mercado de aviação em Angola, disponibilizando actualmente 14 destinos domésticos e 12 internacionais. Além do transporte de passageiros, a sua frota realiza igualmente transporte de carga.