Firmes e “xininis”

2619

O Grupo Parlamentar da UNITA só dará entrada, no gabinete da presidente da Assembleia Nacional, da proposta de destituição do Presidente quando ela for subscrita pelos 90 deputados que integram a bancada. 

Fonte da UNITA disse ao Correio Angolense que os quatro deputados que não subscreveram a proposta, porque ausentes do país, rogaram à direcção do Grupo Parlamentar que retarde por alguns dias a oficialização da iniciativa junto da presidente da Assembleia Nacional até ao seu regresso ao país, uma vez que querem apor os seus nomes no documento.

Eles não querem estar apenas vinculados politicamente à iniciativa. Também querem passar para a história como subscritores dessa iniciativa. A direcção do Grupo Parlamentar compreende e acolhe os argumentos desses deputados”.

No dia 16 de Agosto, 86 dos 90 membros da bancada parlamentar da UNITA subscreveram a proposta de iniciativa político-legislativa para destituição do Presidente da República.

A UNITA atribuiu a ausência de quatro deputados a razões de saúde e outras. 

Apesar das explicações da direcção do Galo Negro, jornalistas, normalmente municiados pelo Serviço de Inteligência e Segurança do Estado disseram que a ausência de quatro deputados reflectiria divisões no seio do Grupo Parlamentar da UNITA, que é composto por deputados indicados também pelo Bloco Democrático e pelo Projecto Político PRA-JA SERVIR ANGOLA, de Abel Chivukuvuku.

Ao Correio Angolense, fonte do Grupo Parlamentar da UNITA assegurou que a proposta de destituição do Presidente da República dará entrada no gabinete da presidente da Assembleia Nacional tão logo seja assinada pelos quatro deputados. “Um dos colegas regressou terça e assinou quarta-feira. Os outros três deverão regressar a Luanda nos próximos dias”.

Nos termos da alínea b) do nº 5 do Artigo 129.º, a  proposta de iniciativa de destituição do Presidente da República é apresentada por um terço dos Deputados em efectividade de funções.

No pretérito dia 16, o Grupo Parlamentar da UNITA reuniu 13 assinaturas a mais do que as necessárias para desencadear o processo.

O facto de a totalidade dos membros do Grupo Parlamentar da UNITA pretender o nome vinculado à iniciativa de destituição do Presidente da República é uma demonstração de coesão.