PR angolano está bem?

1935

A imprensa queniana destacou hoje a ausência do Presidente João Lourenço da celebração do “Mashujaa Day”, dia dos heróis do Quénia

Chegado quinta-feira a Nairobi, para uma visita de Estado de dois dias ao Quénia, o Presidente João Lourenço era o principal convidado da cerimónia, realizada no condado de Kericho, perto de Nairobi, a capital do país. 

Representando-o na cerimónia, o ministro das Relações Exteriores, Teté António, pediu desculpas pela ausência do Chefe de Estado angolano, mas não a justificou.

Também o Presidente do Quénia, William Ruto, falou do seu homólogo angolano, mas apenas para anunciar a reunião oficial que ambos terão na manhã de sábado., no palácio presidencial. 

Como Teté António, ele também não esclareceu as causas da ausência do seu homólogo de uma cerimónia em que seria o convidado de honra. 

“O Presidente João Lourenço de Angola está neste momento no Quénia e terá amanhã uma visita de Estado bem-vinda”, disse Ruto, sem dar quaisquer detalhes sobre a  ausência do seu convidado.

Na manhã desta sexta-feira, o Presidente João Lourenço publicou na sua na sua página no Facebook a seguinte mensagem: “Fortalecer e ampliar a cooperação com nossos irmãos e parceiros em África é um caminho que vale a pena que se faça.  Com o Quénia é muito o que pode e deve ser feito, daí o estarmos em Nairobi para conversas frutuosas com o Presidente William Ruto e as Autoridades quenianas no geral. É uma visita de Estado em que depositamos legítimas expectativas!”

Aparentemente, na altura em que escreveu e publicou a mensagem, João Lourenço não ponderava a ausência da celebração do “Mashujaa Day”, na qual, repete-se, seria a principal estrela.

Sem esclarecimentos oficiais, a imprensa queniana atribui a estranha ausência do Presidente angolano a razões que vão desde uma momentânea indisposição e até mesmo à fadiga mental.

Nos últimos dias, a aguda crise económica e social, para a qual o Governo não parece ter soluções, e a iniciativa da sua destituição, proposta pelo Grupo Parlamentar da UNITA, têm custado ao Presidente João Lourenço muito desgaste emocional.

No sábado passado, numa reunião com a presidente da Assembleia Nacional e dirigentes do MPLA para concertar a actuação dos seus deputados na sessão plenária do Parlamento que iria decidir sobre a sorte da proposta da sua destituição, uma iniciativa do Grupo Parlamentar da UNITA, João Lourenço teve um comportamento que denuncia alguma fadiga mental.

“Ele está muito exaltado”, segundo contou ao Correio Angolense uma testemunha.

A Presidência angolana não tem por hábito comentar a saúde do Chefe de Estado.

João Lourenço está na capital queniana, Nairobi, para a visita de Estado, desde a tarde de quinta-feira.  É a  sua primeira visita de Estado ao Quénia.